agua
banner

INDÚSTRIA DE MÓVEIS
REÚSO TOTAL DOS EFLUENTES DA PINTURA E
LAPIDAÇÃO DO VIDRO

A operação de corte e lapidação dos vidros utiliza água para refrigerar e limpar o vidro. Já no processo de pintura a água é utilizada como diluente da tinta na limpeza de equipamentos e ferramentas de trabalho. Assim, ambos os processos, lapidação e pintura, geram efluentes com considerável carga poluidora, que se lançado em corpos hídricos sem o devido tratamento podem ocasionar impactos ambientais significativos.

Sabendo da importância em minimizar o consumo de água e o lançamento de substâncias químicas no meio ambiente, a Indústria de Móveis optou por tratar seus efluentes e reutilizá-los continuamente em seu processo de produção, obtendo assim, ganhos econômicos e principalmente ambientais significativos.

A Figura 1 apresenta o sistema de sedimentação seguida de filtragem para efluentes gerados no corte e lapidação do vidro.

Figura 1 – Sistema de sedimentação e filtração.

Na Figura 2 o sistema de evaporação para
efluente oriundo da lapidação do vidro e da pintura.

Figura 2 – Sistema de evaporação.
Figura 3 – Efluente bruto e tratado.

INDÚSTRIA GALVÂNICA
REÚSO TOTAL DAS ÁGUAS DE
LAVAGEM DE NÍQUEL

A indústria galvânica gera quantidades significativas de efluentes provenientes das águas de lavagem dos banhos. Através da aplicação das tecnologias produzidas pela Monofrio, é possível tratar e reutilizar cem por cento das águas de lavagem dos banhos.

Além da aplicação do circuito fechado de reúso de efluentes, é existe a possibilidade de recuperar o metal e assim, repondo os banhos com soluções concentradas.

A tecnologia da Monofrio é aplicada em uma indústria galvânica localizada em Bento Gonçalves, com o objetivo de reutilizar totalmente as águas de lavagem dos banhos de níquel e ainda recuperar a solução concentrada do metal que é utilizada na reposição dos banhos. Na Figura 4, sistema de evaporação.

Figura 4 – Sistema de evaporação.